Lixo Branco (por Adalberto Paulo Klock)

Publicado em: 02/09/2019

 

 

por Adalberto Paulo Klock (*)

O Direito Penal, desde o Iluminismo (século XVIII), passou a ser o Direito Penal do Fato. E só o fato é que interessa ao direito penal, não a pessoa. As condições pessoais são acessórias e aumentam ou diminuem a pena.

Portanto, há quase 300 anos não mais se investiga pessoas, mas fatos. E a Lava Jato regrediu ao passado, e só quis investigar pessoas. Nunca se interessou por fato ou crime, mas sim em condenar seus adversários políticos.

Atualmente The Intercept demonstra o profundo viés político e criminoso adotado pela Lava Jato, esquecendo e escondendo os crimes revelados de quem eles apoiavam, e forjando provas para fundamentar suas decisões contra seus alvos. Desde meados de 2014 digo que a Lava Jato é quadrilha de bandidos, e não estava errado. Dos que atuam no mundo jurídico só não viu quem era cego, mal-intencionado ou ignorante jurídico.

A defesa da Lava Jato por juízes e promotores nada mais era do que a defesa interna corpus. Infelizmente consequência do padrão elitista e antidemocrático ainda dessas instituições. Recordo de promotor de justiça de Santa Rosa, em emissora de rádio, aos gritos chamava de bandidos e ladrões os políticos que, à época (2014-6), acusavam a Lava Jato de ser política, parcial e direcionada, e pediam a obediência à legalidade. Hoje caberia a mea-culpa pública. A ofensa foi pública, a desculpa também deveria sê-lo.

E os advogados? Erraram aos grotões. Parece-me que a falta de leitura jurídica tornou a todos simples rábulas. Há poucos dias vi um, em artigo, defender os diálogos da Lava Jato, pois como dizia: nada tinham demais, eram apenas preocupações com o bom andar do processo. Poupe-me! Os integrantes da Lava Jato são, no país, o que Jessé Souza chama de Lixo Branco, a mistura de egoísmo, arrogância, desprezo e síndrome de vira-lata e, nas palavras de Eugênio Aragão, uns trogloditas que espasmam arrogância e megalomania pela rede interna da casa. Eugênio diz ainda ser Moro um desqualificado e os procuradores fedelhos incorrigíveis. E ao se referir à joça que fizeram com o luto de Lula diz: Só me resta perguntar: onde vocês aprenderam a ser nazistas? Pois tenho certeza que o desprezo de vocês pelo padecimento alheio não é diferente daqueles que empurravam multidões para as câmaras de gás sem qualquer remorso, escorando-se no “dever para com o povo alemão”. Ao externarem tamanha crueldade para com o ex-presidente Lula, vocês também invocarão o dever para com o Brasil?

De tudo, no aspecto moral da ofensa, a procuradora da república Jerusa Viecili, que integrou a Lava Jato, pediu desculpas ao ex-presidente Lula e, por isso, merece meu respeito como ser humano reconhecendo erros (fato inusitado na instituição). Porém, sob o aspecto jurídico, a Lava Jato é impossível de perdoar, pois suas ações foram políticas e ilegais e jogaram o Brasil no obscurantismo, no fascismo, no terraplanismo e no fundamentalismo religioso. Com certeza todos os lava-jatistas seriam titulares em qualquer tribunal nazista para condenar judeus e minorias à morte, sem remorsos.

Termino dizendo de uma conhecida (não mais amiga, pois virou fascista e golpista) que foi trabalhar na Alemanha, orgulhosa da derrubada da Dilma e fez campanha ao Bolsonaro. Hoje ela, lá na Alemanha, esconde suas publicações e ações passadas, porque nenhum alemão aceita o que está acontecendo no Brasil. Ela está no fio da navalha, e se descobrirem ter apoiado isso, será despedida e mandada embora. E diz ela: “na Alemanha se defender o nazismo ou fascismo leva um soco na cara, pois, desse período, todos os alemães têm absoluta vergonha”. E aqueles que defenderam o golpe e esse governo Bolsonaro, será que um dia terão?

(*) Adalberto Paulo Klock é servidor público.

  • bancarios-sindicato20160328.png
  • cprgsbannerl.png
  • d90d1784-7bef-4709-89cc-43a0c1bbea83.jpg
  • e9aa0085-5706-4b39-b64a-277c478a7fcb.jpg
  • servidores-municipais-logo250-201902.jpg
  • sindisaude.png
  • SitioMargarida200x200-20171116.jpg
  • 16f338d8-07ee-4170-b637-5f81d690af77.jpg
  • 69ec07e2-3820-4b13-becd-833c1be37021.jpg
  • bannerlhermes.png
  • bannersimpro2.png
  • CafePequeno20151016-164x164.jpg
  • jadlog20170906.gif
  • limberger-advocacia-250-20171108.jpg