• aanovo.png
  • BANNER.png
  • bannereich.png
  • comercio3.png
  • fabianetopo.png
  • gersoncpers.png
  • hermes2.png
  • jadlg.png
  • ponto10d.png
  • seeb.png
  • simpro.png
  • sind.png
  • sindis.png

Covid cai para níveis de maio no Brasil, mas OMS alerta mundo para "segunda onda"

Publicado em: 20/10/2020

do Brasil de Fato

Os pontos em roxo representam partículas do coronavírus infectando fortemente uma célula (em verde). - NIAID

 

 

 

 

 

 

Dados consolidados confirmam queda no ritmo de propagação do vírus, mas tendência pode ser revertida sem medidas

 
As informações consolidadas da semana que se encerrou no último dia 17, confirmam que o novo coronavírus está crescendo mais lentamente no Brasil. Segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, o total de novos pacientes e novos óbitos no período ficou em níveis próximos aos registrados em maio. No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS), alertou o mundo nesta segunda-feira (19) para os riscos de um novo surto de contaminações.

A chamada segunda onda já é observada na maior parte da Europa, com países registrando recordes diários e semanais sucessivamente. No Brasil, na semana passada, foram 141.725 novos contaminados e 3.477 mortes. Apesar de reafirmarem a tendência de queda das últimas cinco semanas, os números são altos. Sem medidas de isolamento o movimento de queda pode ser revertido em um prazo curto.

Ao falar sobre o aumento de contaminações no hemisfério norte, o diretor de emergências da OMS, Mike Ryan, foi direto. "A segunda onda está chegando", disse ele. Myke ressaltou também que nações pouco afetadas no início da pandemia, agora estão sofrendo mais.

Já a líder técnica da organização, Maria van Kerkhove, afirmou que "não há uma a segunda onda inevitável" e pediu que "países evitem eventos coletivos e reuniões presenciais, principalmente em lugares fechados".

Nesta segunda-feira (19), o mundo ultrapassou a marca de 40 milhões de infectados desde que o vírus foi registrado pela primeira vez. Segundo a Universidade John Hopkins, que monitora a pandemia globalmente, o total de mortes é superior a 1,1 milhão. Estados Unidos e Índia são as nações com maior registro absoluto de pessoas contaminadas e óbitos.

Números diários no Brasil

O número de mortes por covid-19 no Brasil chegou a 154.176 nesta segunda-feira (19). Segundo o Conass, desde domingo (18), foram registrados 271 óbitos. O total oficial de pessoas que já foram contaminadas é de 5.250.727. Em 24 horas houve confirmação de 15.383 novos infectados. 

Sem isolamento, Brasil pode ultrapassar sete milhões de casos da covid em um mês

O que é o novo coronavírus?

Trata-se de uma extensa família de vírus causadores de doenças tanto em animais como em humanos. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em humanos os vários tipos de vírus podem provocar infecções respiratórias que vão de resfriados comuns, como a síndrome respiratório do Oriente Médio (MERS), a crises mais graves, como a Síndrome Respiratória Aguda severa (SRAS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença covid-19.

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.