• aanovo.png
  • BANNER.png
  • bannereich.png
  • comercio3.png
  • fabianetopo.png
  • gersoncpers.png
  • hermes2.png
  • jadlg.png
  • ponto10d.png
  • seeb.png
  • simpro.png
  • sind.png
  • sindis.png

O verdadeiro Rei (por Marlon Bastian)

Publicado em: 18/01/2021

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A história ainda fará justiça à Sandro Sotilli, o Verdadeiro Rei do Futebol mundial!
Assim como Van Gogh, sua genialidade não foi devidamente reconhecida por seus contemporâneos, mas o futuro haverá de reparar esse equívoco.
Sotile é simplesmente o maior goleador da história do campeonato Gaúcho, onde o futebol é medieval e só não se joga com cabeças no lugar da bola porque a FIFA e CBF, duas entidades corruptas, não permitem!
No Gauchão, as travas das chuteiras dos zagueiros são feitas de pregos, os "gramados" são crateras lunares, e o tiroteio na saída do estádio é uma tradição local.
 
Zagueiros do interior normalmente recebem comissões dos dentistas e ortopedistas de suas regiões como complemento do salário, e costumam ser revistados antes de entrarem em campo, pra verificar se não levam facas ou canivetes escondidos nos calções. Alguns até recebem autorização judicial pra sair da cadeia, retornando ao cárcere logo após as partidas (nem sempre o matador de time do interior é centroavante). Além da coragem ímpar e da artilharia dentro de campo, Sotilli ainda é o Rei do Baile fora dos gramados! Bebe cachaça e cerveja morna e faz mais festa do que o Neymar, mesmo dispondo de muito menos fama e dinheiro! Já ficou com a mais feia do Bailão inúmeras vezes, mostrando oportunismo também fora de campo: Sotilli não perdoa, mata! Sotilli foi goleador também do campeonato de pênaltis (modalidade Pé Parado) de Lajeado Assombrado durante 12 anos(!!) consecutivos, além de continuar insuperável no jogo do barril, onde seu passe é duramente disputado pelos maiores bebuns do Rio Grande do Sul, que sabem que de seus pés costumam sair bebedeiras homéricas! Hectolitros de cerveja já foram consumidos graças ao goleador implacável, sempre acompanhados de uma costela gorda, e nem mesmo o colesterol consegue segurar o craque imparável (sic). Sotile merece uma estátua na beira do rio Mampituba, virada pra Santa Catarina, com um latão de Polar numa das mãos e um espeto de salsichão na outra, além de um boné de firma na cabeça (uma de suas marcas registradas). Afinal, centroavante gaúcho raiz não veste grife, mas valoriza as marcas regionais! Autêntico garoto propaganda das tradições gaúchas, os bairristas daqui sabem que Messi e Pelé não amarram suas chuteiras quando o assunto é cachaçada, comer cuca com salame e fazer gol de morrinho artilheiro!
 
Há quem polemize, alguns insistem que Gabiru, Perdigão e Arilson também são mestres da arte de beber e fazer churrasco, mas nenhum deles come bergamota no sol enquanto assa a carne, nenhum deles escova os dentes com caipirinha, nenhum deles é o Rei do Baile, dentro e fora de campo, e nenhum deles é o maior artilheiro da história do campeonato mais peleado do planeta! Armando Nogueira já disse que Pelé, se não tivesse nascido gente, teria nascido bola; e eu vos digo: Sandro Sotilli, se não tivesse nascido gente, teria nascido Engradado de Cerveja ou Barril de Chopp!
 
 
 
Título: O verdadeiro Rei
Autor: Marlon Bastian
Humor / Esporte