Justiça diz que Vicini nomeou servidor sem escolaridade exigida para cargo

Publicado em: 12/08/2019

Na foto, Pedro Pascoalino Zagueti, que deverá ser nomeado conselheiro da Previrosa.
 

 

O juiz Adalberto Hommerding concedeu um mandado de segurança e ordenou que o prefeito Alcides Vicini exonere o servidor aposentado Maurílio Gonçalvez Marques de Representante dos Aposentados e Pensionistas no Previrosa. Ele foi nomeado pelo prefeito Vicini após ser eleito para a função. A ação foi movida pelo 1º suplente Pedro Pascoalino Zagueti, que afirmou que a escolaridade de Marques não foi comprovada para o cargo.

Na decisão de Adalberto, o juiz afirma que tendo em vista que o candidato eleito, Maurílio, cursou apenas o ensino primário, não há como considerar que ele tenha concluído o ensino fundamental, o que não preenche o requisito exigido por lei. A Justiça ordenou que Maurílio deve ser excluído do processo eletivo, o que Zagueti seja empossado no cargo, para isso o citado também precisa apresentar a documentação exigida.

Pedro Pascoalino Zagueti afirmou ao Jornal Noroeste que antes de entrar com a ação na Justiça, procurou a direção do Previrosa e também o próprio prefeito, e ninguém tomou nenhuma atitude. Procurados para comentar a decisão, o Previrosa afirmou que ainda não tinha sido intimado sobre o fato.

Foto: Jornal Noroeste.

 

  • bancarios-sindicato20160328.png
  • cprgsbannerl.png
  • d90d1784-7bef-4709-89cc-43a0c1bbea83.jpg
  • e9aa0085-5706-4b39-b64a-277c478a7fcb.jpg
  • servidores-municipais-logo250-201902.jpg
  • sindisaude.png
  • SitioMargarida200x200-20171116.jpg
  • 16f338d8-07ee-4170-b637-5f81d690af77.jpg
  • 69ec07e2-3820-4b13-becd-833c1be37021.jpg
  • baixo.png
  • bannersimpro2.png
  • CafePequeno20151016-164x164.jpg
  • jadlog20170906.gif
  • Lateral-revista-Afinal-250x250.jpg
  • limberger-advocacia-250-20171108.jpg