‘Excludente de Ilicitude’ de Moro e Bolsonaro é licença para matar a classe média, não o pobre

Publicado em: 02/12/2019

foto: Pedro Ventura – Agência Brasília – fp

 

Por Susiana Drapeau

As mortes de crianças nas favelas do Rio de Janeiro em ações da polícia do governador cristão Wilson Witzel (PSC) e as mortes de jovens nas favelas de São Paulo, do governo João Dória (PSDB), mostram que a licença para matar pobres já existe na prática. A violência e o massacre de 9 jovens no baile funk de Paraisópolis, no dia 1 de setembro, deixou isso bem explícito.

É rara a punição de agentes da lei que cometem ações desastrosas que provocam a morte de pessoas nos bairros periféricos, nas vielas de favelas e morros. Isso não é de hoje e nem de ontem.

Os pobres vão continuar sendo mortos com ou sem a licença para matar, o chamado de ‘excludente de ilicitude’. Ou seja, o próprio nome diz que é uma licença para se fazer coisa ilícita (uma ilicitude).

O ‘excludente de ato ilícito’, que o ministro da Justiça Sérgio Moro e o presidente Jair Bolsonaro querem ampliar e liberar não mira o pobre e favelado. Pode servir para o pobre e favelado, mas não é para ele.

O ‘excludente de ilicitude’ de Moro e Bolsonaro visa a classe média. É aqui que o Estado ainda tem dificuldade de matar sem consequências.

Nas favelas e comunidades pobres, o ‘excludente de ato ilícito’ só vai deixar as coisas menos burocráticas. Não muda muita coisa.

Em compensação, o ‘excludente de ilicitude’ vai permitir que as ações violentas cheguem até a classe média.

As medidas não visam a licença para matar o desempregado, o operário, o servente de pedreiro, o jovem no baile funk, a criança da favela indo para a escola. Para esses, a licença já existe.

O ‘excludente de ilicitude’ vai servir para atingir o advogado, o pequeno empresário, o médico, o engenheiro, o professor, o estudante universitário.

 

 

  • bancarios-sindicato20160328.png
  • cprgsbannerl.png
  • d90d1784-7bef-4709-89cc-43a0c1bbea83.jpg
  • e9aa0085-5706-4b39-b64a-277c478a7fcb.jpg
  • servidores-municipais-logo250-201902.jpg
  • sindisaude.png
  • SitioMargarida200x200-20171116.jpg
  • 16f338d8-07ee-4170-b637-5f81d690af77.jpg
  • 69ec07e2-3820-4b13-becd-833c1be37021.jpg
  • baixo.png
  • bannersimpro2.png
  • CafePequeno20151016-164x164.jpg
  • jadlog20170906.gif
  • Lateral-revista-Afinal-250x250.jpg
  • limberger-advocacia-250-20171108.jpg