• bannereich.png
  • comercio3.png
  • fabianetopo.png
  • gersoncpers.png
  • hermes2.png
  • jadlg.png
  • limberg2.png
  • ponto10d.png
  • seeb.png
  • simpro.png
  • sind.png
  • sindis.png

De mentira em mentira (por Adalberto Paulo Klock)

Publicado em: 26/02/2020

De mentira em mentira

O mais terrível dos poderes no Brasil é a mídia, ela vive de mentira em mentira, e da mentira. A falta de regulação da mídia é a mais grave doença do país, pois, queira ou não, a mídia influencia a população. A Globo vende a mentira e a ilusão, seguidas por Record e SBT.

Regulação da mídia não é impor censura, mas sim impor limites de domínio. A Globo alcança 70% da mídia aberta do Brasil. Em nenhum país desenvolvido há tamanho alcance. Nos Estados Unidos nenhuma rede de televisão pode ter alcança nacional, e os percentuais de alcance são severamente controlados, e lá elas não podem ter mais de um meio de comunicação (rádio, TV, jornal, revista etc.). Aqui é uma festa, deitam e rolam. E por isso eles podem mentir, controlar e trollar o povo, como reles mercadoria de suas mentiras.

Quando a mídia cumprirá o preceito do inciso I do art. 221 da CF? Ter finalidade educativa, artística, cultural e informativa. Quando promoverão debates com todos os setores da sociedade? Hoje os meios de comunicação enganam, mentem e fazem o povo de bobo. Pobre povo que não consegue participar de sua grande mídia, pois virá capacho dela.

As grandes mentiras

Sem querer viajar ao passado em demasia, veremos apenas alguns casos já clássicos:

1 – Ataque ao Afeganistão. A derrubada das Torres Gêmeas e o ataque ao Pentágono produziu o ataque dos americanos ao Afeganistão. Até hoje a derrubada das torres não foi devidamente esclarecida. Diversas teorias dizem ter a CIA previsto o ataque e até aquiescido com ele. Aos americanos a guerra é uma ferramenta de trabalho, geralmente para mudar posição eleitoral interna ou lucro. E por detalhes, à época, a tríplice fronteira de Foz do Iguaçu não foi atacada. Houve lá proposta nesse sentido.

2 – Guerra do Iraque. A mudança do Iraque de amigo íntimo para inimigo capital dos Estados Unidos foi rápida e estranha. Há notícias de terem dado carta branca ao Iraque para invadir o Kuwait, induzindo-o de que os apoiariam, e logo após tornaram o Iraque em inimigo. A desculpa de armas químicas sempre foi mentirosa. Quem teria usado armas não legais e proibidas na guerra foram os Estados Unidos, como acusa o livro Anoitece no Iraque.

3 – Guerra da Síria. A participação dos Estados Unidos na Síria foi sempre presente, muito antes do início. Dizia uma coisa à mídia e fazia outra na verdade. Os americanos financiaram e estimularam os rebeldes, buscando derrubar o Presidente Bashar al-Assad. Talvez a mais violentas das guerras recentes, pelas execuções coletivas de etnias ou religiões diversas. Só se chegou a paz quando interveio na guerra a Rússia e o finado general Qasem Soleimani, morto recentemente em atentado terrorista promovido pelos Estados Unidos.

De tudo, sem aprofundar ou sequer vir aos casos latinos, vemos a participação americana desastrosa aos países onde eles vão para levar a Pax American. E depois dessa Pax American o que sobra são países com extrema violência social, pobreza, fome e miséria humana. Porém, apesar de tudo, a Imprensa nos induz a pensar nos americanos como os lutadores pela democracia no mundo. Será que mentem?

A mídia/Maduro/Bolsonaro

A Venezuela é lixo para a mídia brasileira. Mas ouvir coletiva do Maduro, respondendo todas as questões com inteligência, educação e conhecimento, difere muito das coletivas do Mito brasileiro, que escolhe os repórteres chapa branca e ainda não responde perguntas e faz banana para eles, além de ofender suas mães, um verdadeiro gorila. Mas para a imprensa o gorila é o Venezuelano Maduro.

Miami

O Guedes anunciou que vai vender toda nossa riqueza e bens para estrangeiros, e disse:  a festa acabou para as empregadas domésticas de irem para Miami. Caros, as domésticas nunca foram a Miami, quem ia era a classe média. Essa sim deixou agora de ir, pois voltou a ser o que sempre foi antes de Lula, as domésticas dos ricos do país.

 

*Adalberto Paulo Klock é servidor público.

  • bancarios-sindicato20160328.png
  • cprgsbannerl.png
  • d90d1784-7bef-4709-89cc-43a0c1bbea83.jpg
  • e9aa0085-5706-4b39-b64a-277c478a7fcb.jpg
  • servidores-municipais-logo250-201902.jpg
  • sindisaude.png
  • SitioMargarida200x200-20171116.jpg
  • 16f338d8-07ee-4170-b637-5f81d690af77.jpg
  • 69ec07e2-3820-4b13-becd-833c1be37021.jpg
  • baixo.png
  • bannersimpro2.png
  • CafePequeno20151016-164x164.jpg
  • jadlog20170906.gif
  • limberger-advocacia-250-20171108.jpg