• aanovo.png
  • BANNER.png
  • bannereich.png
  • comercio3.png
  • fabianetopo.png
  • gersoncpers.png
  • hermes2.png
  • jadlg.png
  • ponto10d.png
  • seeb.png
  • simpro.png
  • sind.png
  • sindis.png

Vereadora Márcia Carvalho empenhada no projeto para ofertar absorventes femininos para estudantes em situação de vulnerabilidade

Publicado em: 11/10/2021

Vereadora Márcia Carvalho luta para que meninas de baixa renda em período escolar recebam absorventes.

A vereadora Márcia Carvalho recebeu com indignação a notícia de que o presidente Jair Bolsonaro vetou a principal medida do Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual, que destinaria absorventes femininos para estudantes de baixa renda e mulheres em situação de vulnerabilidade. No entanto, o anúncio, feito na manhã desta quinta-feira, não surpreendeu a vereadora, autora de proposta semelhante em Santa Rosa, sobre a qual foi dado parecer de inconstitucionalidade pela Câmara Municipal. “Infelizmente, a política feita por uma maioria masculina desconhece ou ignora as necessidades das mulheres, principalmente as mais carentes. Mantê-las em situação precária não deixa de ser uma forma de subjugá-las”, analisou.
Márcia, porém, salientou que nos municípios, assim como em Brasília, o caso “não pode e não deve ser encerrado”. Ela lembrou que o veto do presidente ainda pode ser derrubado na Câmara e que ainda há possibilidade de efetivar a proposta de distribuição gratuita de absorventes ao menos em Santa Rosa. “Apesar de o projeto não ter tramitado, não desistimos, pela importância da causa. Há possibilidade de emenda ao orçamento criar esta rubrica”, adiantou a vereadora, lembrando que apresentará emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias para essa finalidade. “Se não têm conhecimento do que vem a ser pobreza menstrual, se obviamente não a sentem; como agentes públicos e representantes de toda a população, eles têm o dever de legislar com sensibilidade e empatia a esta causa. Não vamos desistir, em nome das meninas e mulheres carentes que aguardam com ansiedade a concretização desta política”, frisou.