• aanovo.png
  • BANNER.png
  • bannereich.png
  • comercio3.png
  • fabianetopo.png
  • gersoncpers.png
  • hermes2.png
  • jadlg.png
  • ponto10d.png
  • seeb.png
  • simpro.png
  • sind.png
  • sindis.png

Feminicídios deixaram 129 órfãos de mãe em 2021 no RS

Publicado em: 09/03/2022

do Matinal Jornalismo

Tragédia que tem origem na cultura do machismo, o feminicídio provoca desestrutura familiar e impacta em toda a sociedade. Das 96 mulheres assassinadas em contexto de gênero no ano passado no Rio Grande do Sul, 63 delas eram mães. Dados do mapa dos feminicídios, estudo realizado pela Polícia Civil, revelam que ficaram órfãos de mãe por causa desse tipo de crime 129 crianças no período, do total 56 tinham menos de 18 anos. O levantamento informa ainda que 22 vítimas tinham filhos com autores do crime, que, na maior parte dos casos (81%), são o companheiro ou o ex da mulher assassinada. Há ainda os episódios em que o assassino comete suicídio, e assim 15 crianças perderam também o pai. Além de detalhar a questão infantil, o mapa aponta outro problema a ser considerado nas políticas públicas de combate à violência de gênero: 67% das vítimas de feminicídio nunca havia procurado a polícia para registrar ocorrência contra o agressor, e um grupo ainda maior, 89,6%, não tinha medida protetiva de urgência quando foi morta.