• aanovo.png
  • BANNER.png
  • bannereich.png
  • comercio3.png
  • fabianetopo.png
  • gersoncpers.png
  • hermes2.png
  • jadlg.png
  • ponto10d.png
  • seeb.png
  • simpro.png
  • sind.png
  • sindis.png

Servil (por Adalberto Paulo Klock*)

Publicado em: 22/07/2020

 

 

"O poder tende a corromper, e o poder absoluto corrompe absolutamente, de modo que os grandes homens são quase sempre homens maus." Lord Acton.

 

Ser servil não é qualidade, mas falha moral e de dignidade. Ser servil é característica do subserviente, do submisso ao superior e prepotente aos demais. O Servil serve sem senso crítico e, pior, justifica a subserviência como a causa de suas atitudes. Falta-lhe a capacidade cultural de compreender a sociedade democrática de direito como um todo de indivíduos iguais.

Os alemães e soldados nazistas diziam que fizeram o que fizeram por subserviência aos altos comandos, e não lhes cabia pôr em dúvida as determinações repassadas, cumprindo-as sem qualquer senso crítico. Porém, eles tinham orgulho e se vangloriavam do genocídio. Foi a primeira vez em que se empregou modo sistêmico, científico e ricamente registrado de genocídio.

Orgulhavam-se do que faziam, até serem desmascarados. Quando exposto, envergonharam-se e se esconderam. Tentaram, no fim, ocultar as provas de suas ações vergonhosas que então vinham à luz. Em suma, o servil normalmente é covarde, pois se encolhe aos superiores e pisa nos inferiores.

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

No Brasil não houve alguém mais orgulhoso de suas ações do que os integrantes da Lava Jato. Não recordo de outro com tamanha empáfia, ibope ou se achar acima do bem e do mal. Suas ações eram incontestes com poder absoluto e apoio de grandes grupos de operadores do direito à margem da lei, ao ponto de imporem até aos ministros do Supremo Tribunal Federal a forma de agir, coagindo-os via grande mídia e pela ameaça velada das Forças Armadas. Assim, foram idolatrados e até hoje, incrivelmente, há quem os defenda.

Nossa história é estranha, retalhada, recriada e poucas verdades. Porém, com o passar do tempo, percebemos que as teorias conspiratórias são verdadeiras.

Sobre a morte de Getúlio (1954) a teoria conspiratória dizia ser o atentado ao Carlos Lacerda apenas uma armação dos americanos com o fim de desestabilizar e derrubar Getúlio. Hoje sabemos ser verdade, comprovada pelos próprios documentos americanos e documentário do senado brasileiro. Os americanos não toleravam o Getúlio e seu projeto nacionalista, que retirava o Brasil do quintal dos USA.

Em 1964 o golpe militar foi cercado de teorias da conspiração, desde seu início até sua execução. Hoje sabemos, todas verdadeiras! Os americanos não só prepararam o Golpe em João Goulart, como apoiaram financeiramente comprando generais e empresários. Estava sua armada pronta para intervir no país caso o golpe falhasse. E no golpe atuaram como instrutores de tortura.

No golpe de 2016, após o Brasil crescer espetacularmente e descobrir uma gigantesca reserva petrolífera em sua costa, houve diversas teorias da conspiração que diziam estarem os americanos por trás das ações políticas no Congresso Nacional, via forças reacionárias e vendidas (como exemplo o Serra), via, também, da indução de nossas Forças Armadas ao perigo do comunismo, ignorância da qual até hoje elas sofrem, e via Lava Jato e mídia, que serviam e servem até hoje de instrumento para perseguir e desmoralizar todos que representem perigo ao projeto americano. A ação destruiu as empresas de base e fez chegar ao poder governos transloucados e destruidores do que resta do país, com subordinação absoluta ao império americano. E o Império do Mal do hemisfério norte cada vez mais presente, tutelando-nos para ficarmos sempre pobres, miseráveis e alienados.

Os lavajatistas Moro, Dalagnol e outros hoje ocultam provas e se escondem por terem seguido as ordens e determinações de seu superior, o Deep State Americano. Traz a recordação a atitude dos nazistas retratados no texto inicial, que ao serem descobertos ocultavam provas, fugiam e se escondiam com vergonha da verdade.

Há necessidade de exemplar punição desses agentes traidores da pátria. Nos USA a punição que teriam, ao traírem a pátria, seria prisão perpétua ou pena de morte. A sorte dessa gente é viverem no Brasil, onde as grandes autoridades, de regra, pouco se importam com seu país. Inimigo, para eles, é o povo brasileiro.

* Adalberto Paulo Klock é servidor público e escreve semanalmente para o site da Revista Afinal.

  • bancarios-sindicato20160328.png
  • cprgsbannerl.png
  • d90d1784-7bef-4709-89cc-43a0c1bbea83.jpg
  • e9aa0085-5706-4b39-b64a-277c478a7fcb.jpg
  • servidores-municipais-logo250-201902.jpg
  • sindisaude.png
  • SitioMargarida200x200-20171116.jpg
  • 16f338d8-07ee-4170-b637-5f81d690af77.jpg
  • 69ec07e2-3820-4b13-becd-833c1be37021.jpg
  • baixo.png
  • BANNERL.png
  • bannersimpro2.png
  • CafePequeno20151016-164x164.jpg
  • jadlog20170906.gif